• edumizuno

Afetos Vivos

Atualizado: há 5 dias


Afetos Vivos - Nicolas Mortarello
Afetos Vivos - Nicolas Mortarello

Na última sexta-feira, dia 28 de maio, todos os estudantes do 3º ano do Ensino Médio puderam se encontrar por algumas horas no espaço físico da escola. Aos poucos fomos nos descobrindo por trás das máscaras, houve momentos de estranhamento e de surpresas: alguns cresceram, os corpos, os cabelos mudaram e por mais que haja o encontro remoto, no presencial sentimos cheiros, os sons são mais claros, as cores mais vivas, aguçamos todos os sentidos – olfato, visão, paladar, audição e tato. Ah, o tato! Queríamos de verdade um abraço bem apertado, mas a conversa fez o papel desse gesto.


Essa simples visita permitiu sentimentos serem reavivados e foi suficiente para que o corpo, mente e alma voltassem ao tempo que esses indivíduos faziam parte de um grupo, o que revitalizou o sentimento de pertencimento.


Sempre queremos mais, e com esse desejo em mente realizamos uma atividade em que cada estudante escolheu uma planta, decorou e identificou o vaso com o seu próprio nome. Desta forma, cada estudante é representado simbolicamente pelo vaso que ficará exposto, sabendo que as suculentas são conhecidas como “guardiões da casa”, também é o nosso 3º ano EM. Por fim, pensamos em palavras, palavras que para esses estudantes fossem sinônimo de Marupiara. E o que apareceu não foram apenas palavras, foram afetos que registramos em pedras para que junto com os vasos possam compor a instalação e pertencer aos espaços físicos do colégio.


Não podemos esquecer que o tempo nos consome e em breve esses estudantes do 3º ano do Ensino Médio terão que iniciar uma nova fase em suas vidas. Assim, pensamos nas pessoas de quem ainda não nos aproximamos, não conhecemos de fato, mas que ainda podemos conhecer. Também lembramos das pessoas que por diferentes motivos estamos afastados, mas ainda há tempo de nos reconectarmos.


Falar esses nomes também materializou a possibilidade de utilizarmos o tempo que nos resta para cultivar afetos, para criarmos boas lembranças que nos fortalecem e nos movem. Ao final da dinâmica, escrevemos nas pedras desejos futuros para esse grupo #3EMaru21 que temos certeza, manterá vivo os afetos.


Somos gratos pela oportunidade e desejamos que no futuro todos possam ter essa experiência que cria energia, afetos e fortalece todos nós.


Por Priscila Yamaguchi

e Julia Higashi


Para Marupiara.Net



Afetos Vivos (encontros) - Foto: Nicolas Mortarello
Afetos Vivos (encontros) - Foto: Nicolas Mortarello



18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 1999-2021 MARUPIARA.NET